CFP

Clube Filatélico de Portugal

Relatório e contas de 2009 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Elder Correia   
Quarta, 03 Março 2010 17:53

 

 

Relatório e Contas de 2009

 

                1 – Introdução

                A análise e discussão do Relatório e Contas da nossa Instituição, constitui um momento alto na avaliação das actividades desenvolvidas pela nossa gerência. A gestão da nossa Instituição, atendendo a sua heterogeneidade e dimensão, aliado ao carácter precário, de ordem temporal, que cada membro da sua direcção pode dispensar à mesma, carece de uma atenção permanente, com vista a encontrar as respostas adequadas às solicitações dos seus membros.

                Nesta hora em que nos apresentamos aos nossos associados para prestar contas, momento único para avaliar o trabalho desenvolvido durante o primeiro ano do mandato, resta-nos a paz de consciência de que à causa do Clube Filatélico de Portugal dedicamos todo o nosso esforço, saber e dedicação. Aceitamos com toda a naturalidade interpretações diferentes da nossa actuação, nem pretendemos unanimidade sobre a leitura que fazemos do nosso trabalho ao longo deste último ano, pretendemos sim é que esse trabalho tenha beneficiado não só a Instituição como também os seus membros, e que por efeito dele sejamos hoje mais dignificados e credibilizados.

                Foi nesse desejo e unicamente com esse objectivo, que durante o ano de 2009 desenvolvemos uma grande variedade de iniciativas filatélicas:

                1 - A Sala de Convívio manteve o seu funcionamento para os associados às quintas-feiras e sábados, embora no primeiro caso o movimento de associados continue a ser diminuto, fruto da ocupação profissional da maioria dos associados durante o horário de funcionamento. O mesmo já não se verifica aos sábados, dia em que na verdade temos um movimento elevado de associados, mercê dos diversos eventos que realizamos, para além do habitual convívio filatélico, com troca de conhecimentos.

                2 – Realizamos mais uma edição do Troféu Comendador Dias Ferreira. Continua a ser uma iniciativa de sucesso no âmbito da animação da nossa Sala de Convívio. Realizamos três eliminatórias, que culminou em Dezembro com uma disputadíssima final, mercê da excelência das participações, sagrando-se como justa vencedora a nossa associada Dr.ª Isabel Vieira, com a sua participação “Obliterações nominativas sobre selos de Borja Freira”.

                Tivemos a oportunidade de apresentar o novo troféu, uma bela peça de prata, que confere uma maior dignidade a um já prestigiado troféu, bem ao nível da figura incontornável e respeitada do Comendador Dias Ferreira.

                Estamos a reformular a disputa deste troféu, e brevemente daremos conhecimentos aos nossos associados do teor do novo regulamento

3 – Realizamos dois leilões inter-sócios, com significativo relevo, e que muito contribuíram para o equilíbrio das nossas contas. Cada vez mais os nossos associados confiam no trabalho desenvolvido nesta área, pelo respeito que devotamos ao regulamento dos mesmos, assim como pela transparência e honestidade que impomos, e que é e será sempre a nossa bandeira.

                4 – Temos vindo a proceder à renovação do nosso sistema informático, procurando desta forma melhorar os serviços prestados aos nossos associados.

                5 – Pelo sétimo ano consecutivo fizemos a atribuição dos galardões denominados “Selos de Ouro”, aos associados que mais se distinguiram durante o ano de 2009 nas diversas áreas filatélicas, promovendo o seu desenvolvimento. Renovamos o nosso agradecimento à Filatelia do Chiado, pelo continuado patrocínio neste evento.

                6 – Editamos durante o ano de 2009 os previstos 4 números do nosso Boletim. Cada vez mais a nossa revista é apreciada pelos nossos associados. É um elo forte de ligação do nosso Clube com a sua massa associativa espalhada por Portugal e pelo Mundo. A nossa revista é a razão da forte adesão de novos associados. Para além disso promove o aparecimento de novos escritores, elevando o patamar de qualidade da Literatura Filatélica Portuguesa.

                7 – Em Outubro fizemos o lançamento oficial da nova página Web do Clube Filatélico de Portugal. Completamente reformulada, foi um sucesso junto dos nossos associados. Hoje a nossa massa associativa sente-se mais próxima do seu Clube graças a este meio de comunicação. Já temos disponíveis para consulta generalizada todos os nossos boletins desde o n.º 401 ao 412. Com acesso restrito aos nossos associados registados com as quotas em dia, já podem ser consultados os boletins 413 e 414, esperando que até finais de Julho passemos a ter todos os nossos boletins em “on line”. Estamos a trabalhar em colaboração com o Eng.º Magiolly Novais para que dentro em breve esteja disponível o catálogo de inteiros postais de Portugal (continuação do catálogo de Oliveira Marques).

                Não podemos esquecer, porque é de elementar justiça, o agradecimento ao enorme trabalho desenvolvido pelo nosso associado Eng.º Jorge Cirne na construção da nossa página Web.

                8 – Como é habitual comemoramos em Outubro o nosso 66.º Aniversário, tendo como ponto alto a descerramento do retrato do Comendador Dias Ferreira, na sala do nossa Sede que já ostenta o seu nome. Nesse dia promovemos o tradicional Jantar de Confraternização, muito participado, onde foram entregues as medalhas de ouro e prata aos nossos associados que completaram 50 e 25 anos de vida associativa. O momento também foi o escolhido para a atribuição dos “Selos de Ouro”.

                9 – Procedemos aos trabalhos de recuperação e reabilitação de um espólio fantástico do nosso Clube. Tratar das centenas de desenhos originais, de autoria de alguns consagrados pintores, que serviram como fonte para a emissão dos sobrescritos comemorativos do CFP foi uma tarefa árdua a cargo do nosso colega de Direcção Luís Barroso. Este espólio estava quase esquecido e muito mal conservado. Hoje temos uma fatia da nossa história, muito bem conservada e tal pôde ser constatado na exposição que realizamos em Outubro durante uma semana.

                10 – Continuamos a aumentar em número de obras a nossa Biblioteca. A nossa próxima meta é encontrarmos uma plataforma informática que permita colocar na nossa página Web o inventário das obras nela existentes. Não será fácil, mas iremos tentar fazê-lo.

                11 – Realizamos o nosso primeiro encontro com os nossos associados do Norte de Portugal. A reunião decorreu em Braga em finais de Novembro, com uma participação elevada de associados. Foi um momento de grande importância, pelos laços criados, assim como pelo intercâmbio de conhecimentos filatélicos. Já está em preparação um novo encontro na Região Centro para meados de Junho.

                12 – Realizamos, em parceria com o Aero Club de Portugal, uma Mostra de Aerofilatelia comemorativa do seu Centenário. Tal como há cinquenta anos, quando similar evento foi realizado, renovamos a parceria que se saldou por um grande sucesso.

                13 – Temos vindo a aprofundar as nossas relações com outros Clubes. Estivemos presentes no Aniversário da AFA, no Troféu Eng.º Armando Vieira realizado pelo NFACP, assim como da Mostra Pérolas do Atlântico, realizada pelo Clube Filatélico de Angra de Heroísmo

                14 – A situação económica e financeira do Clube Filatélico de Portugal, no exercício de 2009, continua a apresentar uma evolução em termos de custos e proveitos que espelha a actuação da Direcção do CFP perante a concretização dos objectivos e o planeamento idealizado. O resultado líquido do exercício cifrou-se num valor positivo de € 12.746,58. Analisando o Balanço, constata-se o equilíbrio financeiro e uma sólida liquidez.

               

2 – Considerações Finais

                Ao apresentarmos as contas de gerência do CFP que perante ao seus associados assumimos a responsabilidade de o gerir com maior rigor e dinâmica, não tendo a veleidade de nos considerar os melhores do mundo ou de afirmar que as soluções encontradas foram as melhores e mais apropriadas. Foram as possíveis.

                Temos é a consciência de que nos dedicamos com o nosso melhor saber e empenhamento à causa do CFP e procuramos encontrar o melhor caminho para a nossa Instituição. O que fizemos, fizemo-lo convictos de que era o mais adequado. Admitimos outras leituras, provavelmente nem sempre trilhamos o melhor caminho, mas aquele que seguimos foi no exercício de uma responsabilidade que nos foi conferida pelos associados.

                Seria negativa a unanimidade, mas aceitamos a crítica desde que estruturada, criativa e credível. Pela nossa parte, temos a humildade de afirmar, que fizemos tudo o que era humanamente possível e por isso de consciência tranquila nos sujeitamos este Relatório e Contas ao vosso douto parecer.

 

                3 – Proposta

                Nos termos das disposições estatutárias, a Direcção do Clube Filatélico de Portugal propõe à Assembleia Geral o seguinte:

                1 – Aprovação do Relatório e Contas do ano de 2009, bem como do Relatório e Parecer do Conselho Fiscal:

                2 – Que os resultados obtidos no montante de € 12.743,58 sejam transferidos para o Fundo Social do Clube Filatélico de Portugal;

                3 – Que seja aprovado um voto de louvor a todos os ilustres associados que connosco colaboraram, nomeadamente o Eng.º Jorge Cirne.

                4 – Voto de pesar por todos os sócios falecidos no decurso do ano.

 

Lisboa, 10 de Fevereiro de 2010

A Direcção

Elder Manuel Pinto Correia
Eng.º Manuel José Jardim Janz
José Lima Andrade dos Santos Correia
Eng.º Carlos Silvério
Fernando M. de Oliveira
Dr. René Rodrigues da Silva
Eng.º Manuel de Sousa Loureiro
Eng.º Horácio Novais
Luís Armando Martins Barroso
 
Balanço
 
Demonstração Resultados
 
 
FST

 

 

 

 

 

               

 

 

Actualizado em Sexta, 05 Março 2010 19:10
 

Procura

 
Joomla 1.5 Templates by Joomlashack